Ranking - Regulamento
“Cuidar para produzir o que o mercado quer”


“O Corriedale é veículo de fazer dinheiro e está inserido num universo comercial, cujo negócio da ovelha é o lucro, como toda outra atividade do gênero, mas é preciso que o criador esteja atento ao que o mercado quer”, alertou Claudio Hausen de Souza, da Wollmark no Brasil, ao palestrar sobre Lã Corriedale-usos e perspectivas, ontem à noite , no Encontro Internacional e I Exposição Nacional do Corriedale.

 

Segundo o palestrante, é comum criadores ficarem tão apaixonados pelo desenvolvimento da raça em si, a aponto de esquecerem de ganhar dinheiro com aquele produto de lã, de pele e de carne. “Não adianta a gente produzir aquilo que a gente acha que tem que ser, temos que inverter essa lógica, temos que produzir o que o mercado quer e não querermos que o mercado compre o que a gente produz”, salientou Claudio de Souza.

 

Em sua exposição foi dito da importância da busca da eficiência, da modernidade, dos cuidados ambientais para atender o público consumidor e mostrado aspectos do criatório no Uruguai, Argentina e Nova Zelândia comparados com o que se tem no Brasil, bem como dados de mercado e onde se insere o tipo de lã Corriedale, além de feitas algumas recomendações e sugestões aos criadores.
 

Veja galeria de fotos

 

Veja a palestra

 

Assista palestra na integra em mp3

audio captado por Playrec Estudio de Gravação

por Fernando Vieira
Voltar para notícias

Publicidade








Associação Brasileira de Criadores de Corriedale, Todos os direitos reservados. © Copyright 2010
Fone (55) 3232 58 55 - Rua Coronel Sezefredo, 287 - São Gabriel - RS - CEP 97300-000 | Desenvolvido por Fernovi